criança-com-fome

Crianças com fome: como ajudar?

Crianças com fome é um tema que sempre mobiliza as pessoas. Afinal, é importante falarmos sobre essa situação, já que a pobreza extrema, infelizmente, acomete vários países.

Muitos acreditam que o problema é distante da nossa realidade, mas a verdade é que nesse momento existem muitas crianças e jovens passando fome nas cidades brasileiras. Mas você sabia que sua ajuda pode modificar essa realidade? Leia este conteúdo e descubra como!

Crianças com fome: números sobre a situação no mundo e no Brasil

O relatório “A Súplica pela Fome” divulgado pela Oxfam, uma confederação presente em mais de 100 países, mostrou que, em 2017, cerca de 815 milhões de pessoas passavam fome em todo o mundo.

A situação mais crítica estava presente nos países envolvidos em confrontos armados, como o Iêmen, a África Oriental e a Nigéria.

A Unicef, também em 2017, divulgou um alerta sobre a fome na África, especialmente na Somália, Nigéria, Sudão do Sul e Iêmen. De acordo com os dados apresentados, quase 1,4 milhão de crianças estavam em situação de morte iminente devido à desnutrição aguda.

No Brasil, infelizmente, a situação não é diferente. Um levantamento feito pela Fundação Abrinq mostrou que, em 2015, um pouco mais de 40% da nossa população entre 0 a 14 anos vivia em situação de pobreza.

Os piores cenários foram registrados no Norte e Nordeste, ainda de acordo com a mesma pesquisa, com números de 54% e 60% de jovens nesta situação, respectivamente.

Mas até regiões consideradas mais desenvolvidas sofrem com o problema. O sudeste contava com um percentual de 27,8%, o Sul de 23,1% e o Centro Oeste de 28,4%.

Para o estudo foram consideradas as famílias que viviam com uma renda igual ou menor que meio salário mínimo por pessoa, em torno de R$ 394 (considerando o valor do salário mínimo para a época).

Se formos usar números absolutos, temos quase 8 milhões de crianças e jovens passando fome no Nordeste, 4,5 milhões no sudeste e pouco mais de 2,5 milhões no Norte.

Como ajudar as crianças com fome?

Mudar esse cenário não é fácil, já que muito precisa ser feito pelo poder público dos países que sofrem com a situação. Reduzir as desigualdades, por exemplo, é o primeiro passo – principalmente no nosso país.

Mas, isso não significa que nós, como cidadãos, não podemos ajudar. As organizações sociais são o caminho mais rápido para que essa situação seja, ao menos, amenizada.

Hoje existem muitas instituições sérias que trabalham com diversos programas e frentes para modificar a situação da crianças com fome. O apadrinhamento é uma dessas possibilidades.

Por meio dele, cada doador se compromete a repassar uma quantia mínima por mês para fomentar melhores condições de vida a criança que escolher apadrinhar. Além da doação, quem desejar, poderá se corresponder com o afilhado, entendendo como a sua contribuição realmente tem modificado essa vida.

No Brasil, também existem organizações sérias que trabalham com esse sistema de apadrinhamento, principalmente com crianças das regiões mais pobres do nosso país.

Mas é sempre importante pesquisar muito bem antes de fazer a sua doação. Buscando compreender como esses recursos são investidos, quais projetos são realizados, como é a transparência da ONG e assim por diante. Garantindo que a sua doação realmente será revertida em ações para ajudar a reduzir a fome.

Como você viu, crianças com fome ainda é, infelizmente, uma realidade comum em vários países, inclusive no Brasil. E para mudar essa situação cada um de nós pode ajudar. Se você gostou deste conteúdo, compartilhe o nosso post em suas redes sociais e ajude a mobilizar os seus amigos para essa causa tão importante.